Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    62.105,41
    +2.647,55 (+4,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Brasil registra 600 mil mortes em decorrência da covid, segundo levantamento

·2 minuto de leitura

Na noite de quinta-feira (7), o Brasil ultrapassou a marca dos 600 mil óbitos em decorrência da covid-19, de acordo com levantamento feito pela Agência CNN com as secretarias estaduais de saúde. No total, o país soma 21.536.707 casos da infecção causada pelo coronavírus SARS-CoV-2 e 600.067 mortes.

No entanto, o levantamento divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) marca 257 óbitos a menos. O último levantamento, divulgado na tarde de quinta, contabilizava 599.810 óbitos e 21.532.558 infecções do coronavírus em todo o território brasileiro. Nas últimas 24h, foram acrescentados 451 óbitos e 15.726 casos.

Na pandemia da covid-19, Brasil marca 600 mil óbitos em decorrência da infecção (Imagem: Reprodução/Fusion Medical Animation/Unsplash)
Na pandemia da covid-19, Brasil marca 600 mil óbitos em decorrência da infecção (Imagem: Reprodução/Fusion Medical Animation/Unsplash)

A diferença entra as contagens, segundo a CNN, se deve à diferença entre os horários de divulgação dos dados da covid-19. Isso porque o relatório do Conass contabiliza apenas o que foi informado até às 18h. Já o levantamento independente foi anunciado às 22h.

Histórico de mortes da covid no Brasil

No dia 12 de março de 2020, o Brasil registrou a primeira morte oficial em decorrência da covid-19, na cidade de São Paulo. Passados 149 dias daquele primeiro óbito, o país chegou aos 100 mil mortos em decorrência da infecção. A marca foi alcançada no dia 8 de agosto daquele ano.

Mais 152 dias, o Brasil chegou aos 200 mil óbitos. O registro foi feito no dia 7 de janeiro de 2021. Em seguida, apenas 76 dias se passaram para que o país somasse 300 mil mortes, o que aconteceu no dia 24 de março deste ano. Em mais 36 dias, a contagem alcançou os 400 mil mortos, em 29 de abril.

Com o efeito da vacinação em massa no país, o número de óbitos passou a registrar quedas consecutivas. Nesse sentido, foram necessários mais 51 dias para que o Brasil chegasse aos 500 mil mortos. A marca foi registrada no dia 19 de junho. Agora, passaram-se 110 dias, para que o país somasse as 600 mil mortes.

No ranking dos estados, São Paulo é quem lidera tanto no número de casos quanto no de mortes. Segundo o último levantamento do Conass, são 150.540 óbitos e 4.376.700 infecções. Em seguida, está o Rio de Janeiro, com 66.785 mortes. Em terceiro lugar, esta Minas Gerais, contabilizando 54.873 óbitos.

Nesta sexta-feira (8), mais de 45% da população brasileira está com o esquema vacinal completo — com duas doses ou imunizante de dose única —, o que representa 56,9 milhões de pessoas. Os dados são da plataforma Our World in Data.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos