Mercado fechará em 3 h 11 min
  • BOVESPA

    110.681,67
    +1.837,93 (+1,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.602,41
    +44,76 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,45
    +0,16 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.777,10
    +13,30 (+0,75%)
     
  • BTC-USD

    42.703,53
    -1.262,05 (-2,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.066,03
    +2,18 (+0,21%)
     
  • S&P500

    4.376,05
    +18,32 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    34.134,31
    +163,84 (+0,48%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +81,75 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2017
    -0,0430 (-0,69%)
     

Brasil registra 499 óbitos por Covid-19 e aproxima-se da marca de 550 mil mortes desde o início da pandemia

·2 minuto de leitura

RIO — O Brasil registrou 18.714 novos casos e 499 novas mortes por Covid-19 neste domingo, de acordo com o boletim do consórcio dos veículos de imprensa. Agora, segundo o levantamento, o país conta com 19.685.616 infecções e 549.999 óbitos provocados pela pandemia.

Os dados são do boletim do consórcio de imprensa, uma iniciativa formada por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo. Os veículos reúnem informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h.

A média móvel de casos, também observada no boletim, é de 44.685, mesmo índice visto 14 dias atrás. Já a média móvel de óbitos atingiu 1.105 diagnósticos, 15% inferior ao registrado há duas semanas.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Vinte e um estados atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 neste domingo. Em todo o país, 95.480.308 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 45,09% da população brasileira.

Já 37.549.091 de pessoas, ou 17,73% da população, estão com a cobertura vacinal completa, seja por terem recebido a vacina da Janssen, de dose única, seja pela injeção de duas doses de outro imunizante.

O desabastecimento de imunizantes começa a prejudicar o calendário de vacinação de algumas capitais brasileiras. Rio de Janeiro, Belém, Campo Grande e João Pessoa não fornecerão a primeira dose para a população nesta segunda-feira; Maceió e Florianópolis só vai disponibilizá-la para grávidas e puérperas acima de 18 anos.

O Ministério da Saúde informou, neste domingo, que serão enviados aos estados e ao Distrito Federal, ainda nesta semana, 10,2 milhões de doses vacinas. A pasta, porém, não soube responder o dia exato das remessas, nem as quantidades a serem distribuídas por unidade da federação.

Um lote com 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer chegou neste domingo ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Os imunizantes vieram ao Brasil em dois voos, que aterrissaram às 8h44 e às 15h55. Trata-se do maior volume enviado pela farmacêutica ao pais em um único dia. Ainda não há previsão do envio dos novos lotes para os estados.

Com as entregas deste domingo, a Pfizer já enviou 28 lotes ao país, totalizando 23,1 milhões das 200 milhões de doses contratadas pelo governo federal. A farmacêutica diz que vai cumprir o cronograma de entrega total até o final de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos