Mercado abrirá em 47 mins
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,09
    -1,88 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.756,70
    +5,30 (+0,30%)
     
  • BTC-USD

    43.655,92
    -3.643,16 (-7,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.088,33
    -137,20 (-11,20%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.847,41
    -116,23 (-1,67%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.107,75
    -218,25 (-1,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2499
    +0,0505 (+0,81%)
     

Brasil registra 48.013 novos casos e mais 1.344 mortes por Covid-19

·1 minuto de leitura
Enterro de vítima da Covid-19 em cemitério de Porto Alegre

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta quarta-feira 1.344 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 553.179, informou o Ministério da Saúde.

Também foram notificados 48.013 novos casos de coronavírus, colocando o total de infecções confirmadas no país em 19.797.086.

O Brasil é o segundo país com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos, e o terceiro em contagem de casos, abaixo de EUA e Índia.

O país, no entanto, tem registrado redução nos números da pandemia nas últimas semanas, à medida que avança em sua campanha de imunização.

Em boletim publicado nesta quarta-feira, referente à semana entre 18 e 24 de julho, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicou que apenas uma das 27 unidades federativas do Brasil --o Acre-- apresentou sinal forte de crescimento do número de casos e óbitos por Síndrome Respiratória Grave (SRAG), enquanto 12 unidades registraram tendência de queda.

"Em nível nacional, os caso de SRAG têm sinal de queda na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) e sinal de estabilidade na tendência de curto prazo (últimas três semanas)", indicou a instituição, que reforçou a importância da manutenção de medidas de mitigação da transmissão enquanto a tendência de queda não for suficiente para que o número de novos casos atinja patamares significativamente baixos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos