Mercado fechará em 2 h 26 min
  • BOVESPA

    128.004,80
    -1.260,16 (-0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.048,37
    -267,32 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,13
    -0,53 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.777,90
    -5,00 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    32.496,05
    +95,33 (+0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    773,51
    -20,81 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.239,89
    +15,10 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    33.904,56
    +27,59 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.213,50
    +83,50 (+0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9647
    -0,0106 (-0,18%)
     

Brasil registra 2.513 novas mortes por Covid-19 e total atinge 439.050

·2 minuto de leitura
Túmulo de vítima da Covid-19 em Manaus (AM)

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta terça-feira 2.513 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 439.050, informou o Ministério da Saúde.

Também foram contabilizados 75.445 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 15.732.836, acrescentou a pasta.

As cifras diárias voltam a subir após dois dias em níveis abaixo da média, dado que costumam recuar aos domingos e segundas-feiras em função do represamento de testes aos finais de semana. Na véspera, o país havia registrado menos de 800 mortes em um único dia pela primeira vez desde 1º de março.

O Brasil possui o segundo maior número de mortes por Covid-19 no mundo, abaixo apenas dos Estados Unidos, e a terceira maior contagem de casos, atrás dos EUA e da Índia.

Depois de atingir um pico de 4.249 mortes em um só dia em 8 de abril, o país tem verificado uma estabilização dos índices da pandemia, embora ainda em patamares elevados.

Dados publicados pelo Imperial College de Londres nesta terça-feira indicaram que a taxa de transmissão do vírus no Brasil atingiu nesta semana 0,91, leve queda em relação ao índice de 0,96 publicado na semana anterior.

Isso significa que cada 100 pessoas com o vírus contaminam outras 91, sugerindo uma desaceleração da doença no país, o que ocorre quando a taxa permanece abaixo do limiar de 1.

Estado brasileiro mais afetado pela Covid-19, São Paulo atingiu nesta terça as marcas de 3.112.624 casos e 105.105 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.472.801 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 48.313 mortes.

O governo federal ainda reporta 14.247.609 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.046.177 pacientes em acompanhamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos