Mercado fechará em 1 h 40 min
  • BOVESPA

    122.924,39
    +408,65 (+0,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.401,47
    +531,99 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,48
    -0,78 (-1,09%)
     
  • OURO

    1.809,40
    -8,70 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    37.884,48
    -1.760,21 (-4,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    923,99
    -19,45 (-2,06%)
     
  • S&P500

    4.416,63
    +29,47 (+0,67%)
     
  • DOW JONES

    35.063,58
    +225,42 (+0,65%)
     
  • FTSE

    7.105,72
    +24,00 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    15.030,25
    +77,50 (+0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1933
    +0,0492 (+0,80%)
     

Brasil registra 2.495 novas mortes por Covid-19; número de novos casos dispara

·2 minuto de leitura
Cemitério em Manaus (AM) em meio à pandemia de coronavírus

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta sexta-feira 2.495 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 498.499, informou o Ministério da Saúde.

Também foram contabilizados, de acordo com a pasta, 98.832 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 17.801.462.

Este é o segundo maior número de casos registrados em um único dia desde o início da pandemia, ficando abaixo apenas da marca vista em 25 de março deste ano, quando foram reportadas 100.158 novas infecções.

Dados compilados pela Reuters mostram que, em meio a essa disparada na contagem de casos, o Brasil voltou a liderar o número médio diário de novas infecções no mundo, sendo responsável atualmente por um em cada cinco casos registrados mundialmente a cada dia.

Em termos absolutos, o Brasil possui o segundo maior número de mortes por Covid-19 no mundo, abaixo somente dos Estados Unidos, e a terceira maior contagem de casos confirmados de coronavírus, atrás dos EUA e da Índia.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) destacou em boletim publicado na véspera que o quadro da pandemia no Brasil permanece crítico e pode se agravar nas próximas semanas, diante da chegada do período de inverno.

Estado brasileiro mais afetado pela Covid-19 em números absolutos, São Paulo atingiu nesta sexta-feira as marcas de 3.552.727 casos e 121.238 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.724.506 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 53.923 mortes.

O governo federal reporta ainda 16.136.968 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.165.995 pacientes em acompanhamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos