Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.330,23
    -114,04 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Brasil registra 11 ocorrências contra transmissão de energia desde 8 de janeiro, diz Aneel

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registra 11 ocorrências contra infraestruturas de transmissão de energia desde 8 de janeiro, quando iniciou-se uma série de ataques a instalações do sistema elétrico em diferentes Estados, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira pela agência reguladora Aneel.

O boletim da Aneel aponta que as 11 ocorrências foram registradas em Rondônia (3), Paraná (4), São Paulo (3) e Mato Grosso (1), com o último caso tendo sido verificado no sábado, dia 21.

No total, quatro torres foram derrubadas (3 em Rondônia e 1 no Paraná) e 16 foram danificadas (6 no Paraná, 3 em São Paulo, 6 em Rondônia, 1 em Mato Grosso).

No último levantamento divulgado, na segunda-feira passada, A Aneel falava em sete casos suspeitos de vandalismo em torres de transmissão, afetando ativos de empresas como Eletrobras, Taesa, ISA Cteep e Evoltz.

Os ataques a instalações de transmissão vêm ocorrendo desde dezembro do ano passado, especialmente em Rondônia, mas escalaram após 8 de janeiro, coincidindo com os atos golpistas que levaram à invasão das sedes dos Três Poderes em Brasília.

O Ministério Público Federal está investigando se há ligação entre os ataques a torres de transmissão e os atos antidemocráticos em Brasília.

Em nota, a Aneel destacou que, apesar das ocorrências, o suprimento de energia se manteve íntegro, sem registro de interrupção de transmissão da energia e sem prejuízo aos consumidores. Também ressaltou que determinou um conjunto de medidas para reforçar a segurança das instalações e ações preventivas para identificar avarias.

O regulador tem interagido e mantido agendas de trabalho com a Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal e Agência Brasileira de Inteligência para compartilhar e trocar informações, que também são repassadas ao Ministério de Minas e Energia.

(Por Letícia Fucuchima)