Mercado abrirá em 38 mins
  • BOVESPA

    98.657,65
    +348,53 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.655,45
    -221,04 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,96
    +0,13 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.908,10
    -3,60 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    11.898,19
    +841,18 (+7,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    240,88
    +7,21 (+3,09%)
     
  • S&P500

    3.426,92
    -56,89 (-1,63%)
     
  • DOW JONES

    28.195,42
    -410,89 (-1,44%)
     
  • FTSE

    5.903,46
    +18,81 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    24.569,54
    +27,28 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    23.567,04
    -104,09 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    11.736,00
    +85,75 (+0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6043
    +0,0054 (+0,08%)
     

Brasil precisa de entendimento entre Poderes para manter controle sobre Amazônia, diz Bolsonaro

Por Ricardo Brito
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro ao lado dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Presidente Jair Bolsonaro ao lado dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que somente com um entendimento entre Executivo, Legislativo e Judiciário será possível para o Brasil manter o controle da Amazônia, em discurso durante lançamento de programa de conexão de banda larga para a região, com a presença dos chefes dos demais Poderes no Palácio do Planalto.

"Nós temos a obrigação de manter essa região sob o nosso comando", disse. "Somente dessa forma, com entendimento de todos, dos Três Poderes, demais autoridades, buscando recursos, meios, se dedicando, se empenhando, que nós podemos dizer que a Amazônia é verdadeiramente nossa".

No discurso, Bolsonaro reconheceu que o Brasil vive "momentos difíceis", mas não entrou em detalhes.

Ele destacou, no entanto, em solenidade com as presenças do presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, a "nossa união" e que o futuro do país está em "nossas mãos".