Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.559,54
    -310,66 (-0,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Brasil precisa de empate contra pior seleção da Olimpíada para avançar

·2 minuto de leitura

MACEIÓ, AL (FOLHAPRESS) - Ao entrar em campo nesta quarta-feira (28), às 5h (Brasília), o Brasil só precisará de um empate para carimbar a vaga às quartas de final nas Olimpíadas de Tóquio. O adversário será a Arábia Saudita, a pior seleção entre todos os grupos, e a única junto à África do Sul que ainda não pontuou. O jogo será disputado em Saitama e terá transmissão da Globo e do SporTV.

Em busca do bicampeonato olímpico, o Brasil vem de empate contra a Costa do Marfim, em 0 a 0, e deve sofrer poucas alterações nos titulares de um jogo ao outro. A única ausência tende a de ser do volante Douglas Luiz, expulso logo no começo da partida.

Segundo o técnico André Jardine, a tendência é que a seleção jogue com ainda mais maturidade contra a Arábia Saudita, justamente por conta da expulsão do volante.

"No fim das contas, é um jogo que vai fazer o nosso time crescer como equipe, pelo espírito, por termos superado juntos uma situação adversa. Mostraram comprometimento com a camisa da seleção, com o projeto, foi uma demonstração de raça e inteligência para suportar um adversário de força e qualidade", disse na coletiva após o jogo.

Na competição, o Brasil balançou a rede quatro vezes, justamente na partida de estreia, contra a Alemanha. Os gols do jogo foram marcados por Richarlison, três vezes, e por Paulinho. Com quatro pontos conquistados, a seleção brasileira é líder do grupo D, empatada com a Costa do Marfim e um ponto à frente da Alemanha.

O Brasil possui uma espinha dorsal na competição. Os três jogadores acima da idade (Santos, Diego Carlos e Daniel Alves) jogam no setor defensivo, enquanto o meio de campo e o ataque contam com jogadores mais novos e de experiência variada.

São destaques do time os meio-campistas Bruno Guimarães e Claudinho, além dos atacantes Antony, Matheus Cunha e Richarlison. Cunha, no entanto, desperdiçou algumas oportunidades de balançar a rede durante a competição.

"Vejo que os meninos querem muito esta competição. Então, pode ter certeza que tanto eu como o Santos e o Dani [Alves] estamos bastante focados, motivando essa garotada junto com a comissão", comentou Diego Carlos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos