Mercado abrirá em 4 h 57 min

Brasil possui potencial de geração eólica offshore de 700 GW, diz EPE

Rodrigo Polito

Para efeito de comparação, esse potencial é mais de quatro vezes superior ao parque gerador atual do país, de 170 GW O Brasil possui um potencial de geração de energia eólica offshore (alto-mar) de aproximadamente 700 gigawatts (GW), em locais com profundidade de até 50 metros, de acordo com estudo divulgado nesta quinta-feira (23) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Para efeito de comparação, esse potencial é mais de quatro vezes superior ao parque gerador atual do país, de 170 GW.

O dado faz parte do “Roadmap Eólica Offshore Brasil”, um amplo levantamento feito pela estatal de estudos energéticos com relação ao potencial de construção de usinas eólicas offshore no país.

De acordo com a EPE, o estudo, de 140 páginas, não tem como finalidade a proposição de uma política de incentivo para a fonte, mas estabelecer um ponto de partida para discussões sobre o tema.

A EPE lembra que os primeiros estudos sobre o potencial eólico offshore foram realizados no âmbito do Plano Nacional de Energia 2050 (PNE 2050), em que foi estimado um potencial de 1.780 GW para a Zona Econômica Exclusiva (ZEE). A estatal, porém, continuou analisando o assunto e verificou a necessidade de atualizar as estimativas iniciais.

No roadmap, a EPE também identificou os principais desafios e as respectivas ações destinadas a enfrentá-los, com o objetivo de diminuir os riscos associados à inserção da energia eólica offshore na matriz elétrica brasileira.