Mercado fechado

Brasil passa de 4 milhões de casos confirmados de Covid-19

Por Pedro Fonseca
·2 minutos de leitura
.
.

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira a marca de 4 milhões de casos confirmados de Covid-19, ao registrar 43.773 casos novos, o que elevou o total de infecções no país a 4.041.638 de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Segundo país mais afetado pelo coronavírus no mundo, atrás somente dos Estados Unidos, o Brasil também notificou 834 novos óbitos, atingindo um total de 124.614.

O país atingiu em 19 de junho o primeiro milhão de casos após quase quatro meses o início da pandemia, mas chegou a 2 milhões em apenas mais 27 dias e passou para 3 milhões em mais 23 dias, demonstrando a aceleração da pandemia no país. O início da epidemia no Brasil é marcado como 26 de fevereiro, quando foi confirmado o primeiro caso, em São Paulo.

Para o quarto milhão foram necessários 26 dias, de acordo com os números do ministério, no momento em que dados e autoridades da pasta indicam tendência de queda nos números do coronavírus no país.

Na última semana epidemiológica, encerrada no sábado, o Brasil teve o menor número de casos em pouco mais de um mês, além da menor contagem de óbitos desde meados de maio.

Estado mais afetado pela Covid-19 no Brasil, São Paulo atingiu as marcas de 837.978 casos e 30.905 mortes, segundo os dados divulgados pelo ministério.

Como a lista por Estados formulada pela pasta é baseada nas contagens de casos, a Bahia aparece no segundo lugar, com 265.739 infecções e 5.549 mortes registradas. No entanto, o Estado nordestino possui um número de óbitos menor que o do Rio de Janeiro, que contabiliza 16.394 mortes e 230.271 casos.

Ceará, Minas Gerais e Pará completam o grupo dos Estados brasileiros com mais de 200 mil casos de Covid-19 confirmados, enquanto o patamar de 100 mil infecções foi superado por um total de mais 9 Estados e pelo Distrito Federal.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, o Brasil possui 3.247.610 pacientes recuperados da doença e 669.414 pessoas em acompanhamento. A taxa de letalidade da Covid-19 no país é de 3,1%.