Mercado abrirá em 8 h 40 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,82
    +0,33 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.780,00
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.802,65
    +1.779,00 (+3,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.312,65
    +52,49 (+4,17%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.650,90
    +301,52 (+1,29%)
     
  • NIKKEI

    28.282,01
    +354,64 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    15.845,75
    +3,00 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4276
    +0,0040 (+0,06%)
     

Brasil não quer subsidiar combustíveis, diz Bento Albuquerque

·1 min de leitura

(Bloomberg) -- O Brasil não pretende subsidiar os preços dos combustíveis, mesmo com os reajustes recentes, que tem pressionado a inflação e gerado reação popular.

Most Read from Bloomberg

Uma saída seria reduzir impostos e criar programas de compensação para amenizar o impacto do aumento dos preços da gasolina e do diesel, disse o Ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, em entrevista à Bloomberg TV.

“Temos que administrar isso usando impostos. Não podemos reduzir o preço das commodities. É impossível ”, disse ele. “Não queremos subsidiar os combustíveis fósseis.”

O aumento dos preços do petróleo é muitas vezes recebido com sentimentos mistos para as empresas nacionais de petróleo como a Petrobras, já que ficam pressionadas para manter os custos do combustível sob controle para os consumidores a fim de evitar protestos e conter a inflação.

A estatal perdeu cerca de US$ 40 bilhões durante o boom do preço do petróleo de 2012 a 2014 por causa das políticas para baratear a gasolina e o diesel, e os investidores estão preocupados que isso possa acontecer novamente. A desvalorização da moeda brasileira neste ano tornou o combustível ainda mais caro na bomba.

Albuquerque também disse que o Brasil está avançando no controle ao desmatamento ilegal e planeja eliminar a prática até 2028.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos