Mercado abrirá em 8 h 8 min

Brasil monitora nuvem de gafanhotos na Argentina que pode ameaçar agricultura

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil monitora uma nuvem de gafanhotos que está em uma região da Argentina próxima à fronteira com o país, disse nesta terça-feira o Ministério da Agricultura, que emitiu alerta para superintendências locais sobre o assunto.

Segundo comunicado da pasta, o Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina alertou o Brasil sobre a nuvem de gafanhotos da espécie Schistocerca cancellata na região, mas estudos de especialistas argentinos indicaram que os animais devem seguir em direção ao Uruguai.

Mesmo assim, o ministério disse ter emitido alertas para a adoção de medidas de monitoramento e orientação de agricultores da área, especialmente do Rio Grande do Sul, visando eventuais medidas de controle caso a nuvem chegue ao Brasil.

A pasta acrescentou que as autoridades fitossanitárias do país estão em contato com Argentina, Bolívia e Paraguai para acompanhamento do assunto em tempo real.

O Ministério da Agricultura não projetou possíveis perdas para o setor caso a nuvem de gafanhotos chegue ao país.

O comunicado afirmou que os insetos estão presentes no Brasil desde o século 19 e causaram grandes perdas às lavouras nas décadas de 1930 e 1940, mas desde então se mantinham em fase "isolada", que não causa danos por não formar as nuvens.

"Os fatores que levaram ao ressurgimento desta praga em sua fase mais agressiva na região estão sendo ainda avaliados pelos especialistas e podem estar relacionados a uma conjunção de fatores climáticos, como temperatura, índice pluviométrico e dinâmica dos ventos", disse o ministério.


(Por Gabriel Araujo)