Mercado fechado

Brasil mantém superávit de conta corrente em abril

O Brasil manteve sua conta corrente em terreno positivo em abril, com um superávit de 1,153 bilhão de dólares, novamente apoiado no saldo favorável recorde da balança comercial

O Brasil manteve sua conta corrente em terreno positivo em abril, com um superávit de 1,153 bilhão de dólares, novamente apoiado no saldo favorável recorde da balança comercial, informou o Banco Central nesta terça-feira.

A medição a 12 meses mostra um déficit acumulado de 19,8 bilhões de dólares, equivalente a 1,06% do Produto Interior Bruto (PIB), abaixo do 1,1% que registrado em março, quando a conta corrente teve um superávit de 1,397 bilhão, o melhor resultado para esse mês em mais de uma década.

Em abril de 2016, o Brasil teve um superávit de conta corrente de 412 milhões de dólares.

Mais uma vez o bom desempenho do intercâmbio comercial empurrou o indicador para cima. Em abril, a balança comercial teve um superávit de 6,742 bilhões de dólares, 45% por acima do resultado do mesmo mês do ano passado.

O Brasil começou 2017 com a conta corrente com um déficit de 5,085 bilhões de dólares em janeiro e de 936 milhões em fevereiro, equivalentes a 1,31% e 1,24% do PIB, respectivamente.

Sua projeção para 2017 aponta saldo negativo de 30 bilhões de dólares na conta corrente, em comparação aos 23,53 bilhões acumulados em 2016, segundo dados atualizados do Bacen.

Em 2017, o déficit acumulado é de 3,5 bilhões de dólares, menos da metade que o mesmo registro de 2016.

Em abril, os investimentos estrangeiros diretos (IED) somaram 5,577 bilhões de dólares e acumulam 29,53 bilhões no primeiro quadrimestre, acima dos 23,769 bilhões do mesmo período de 2016.

O Brasil recebeu 78,929 bilhões em IED em 2016 e para 2017 projeta uma entrada de 75 bilhões de dólares.

As reservas internacionais do país somaram 376,3 bilhões de dólares em março, 984 milhões a mais do que no mês anterior, informou o Bacen.