Brasil exporta 726 mil toneladas de celulose em novembro

A exportação brasileira de celulose registrou expansão de 0,7% em novembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados preliminares divulgados nesta quinta-feira pela Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa). Foram exportadas no mês passado 726 mil toneladas do insumo utilizado na produção de papéis. Na comparação com outubro, o indicador teve retração de 0,5%.

Entre janeiro e novembro, as exportações brasileiras alcançaram 7,652 milhões de toneladas de celulose, resultado 0,6% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. A receita das empresas brasileiras com as vendas externas somou US$ 4,209 bilhões (preço FOB) no mesmo período, uma retração de 8,1% em relação aos onze primeiros meses de 2011.

A queda, explicada principalmente pela retração de preços em meados do ano, é sustentada na menor receita obtida em todas as regiões para onde a celulose brasileira é vendida. Principal mercado, a Europa teve queda de 8,4%, para US$ 1,931 bilhão, similar à média de 8,1%. Na China, a retração foi de 1,6%, com um total de US$ 1,128 bilhão. As vendas para a América do Norte encolheram 10% e atingiram US$ 784 milhões. América Latina (-33,3%) e Ásia/Oceania (-17,9%) também sentiram os efeitos da retração dos preços da celulose.

Na esteira da queda das vendas, o volume produzido pela indústria brasileira caiu 0,4% no acumulado de janeiro a novembro, para um total de 12,699 milhões de toneladas. Em novembro, a produção alcançou 1,162 milhão de toneladas, alta de 5% em relação a novembro de 2011 e queda de 1,3% ante outubro de 2012. As vendas domésticas de celulose continuam a trajetória de alta, com uma expansão de 6,2% na comparação com novembro do ano passado, para 138 mil toneladas. No acumulado de onze meses, o indicador de vendas domésticas cresceu 6,5% e atingiu 1,501 milhão de toneladas.

Carregando...