Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.634,40
    +420,16 (+1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Brasil estreia com vitórias no vôlei e no vôlei de praia em Tóquio

·2 minuto de leitura
Douglas supera bloqueio da Tunísia em vitória do Brasil na estreia em Tóquio

(Reuters) - Atual campeã olímpica e favorita ao ouro em Tóquio, a seleção masculina de vôlei do Brasil estreou com vitória nos Jogos Olímpicos ao derrotar a Tunísia, neste sábado, por 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/15).

Wallace foi o principal destaque da equipe treinada pelo técnico Renan Dal Zotto, com 13 pontos, seguido por Douglas, que entrou no decorrer da partida e terminou com 10.

“Esse tinha tudo para ser o jogo menos difícil da chave, mas sabemos que não tem time bobo. Além disso, estreia sempre gera nervosismo. Nos enrolamos nos dois primeiros sets, e no terceiro a coisa fluiu mais e agora a tendência é melhorar”, disse Wallace, de acordo com o site do Time Brasil, após a vitória.

A seleção masculina de vôlei do Brasil busca sua quarta final olímpica consecutiva, após conquistar a prata em Pequim 2008 e Londres 2012 e o ouro em casa na Rio 2016.

No vôlei de praia, as duplas brasileiras Alison/Álvaro e Agatha/Duda também estrearem com vitória, ambas derrotando a Argentina. Os homens venceram Azzad e Capogrosso por 2 a 0 (21/16 e 21/7), enquanto as mulheres passaram pelas argentinas Gallay e Pereyra, também por 2 a 0 (21/19 e 21/11).

As duas duplas do Brasil são favoritas a disputar o pódio no Japão. Alison já ganhou o ouro na Rio 2016 ao lado de Bruno, enquanto Agatha foi medalha de prata jogando ao lado de Bárbara.

No judô, modalidade individual que o Brasil tem o maior número de medalhas olímpicas na história, Gabriela Chibana e Eric Takabatake perderam em seus segundos combates e não avançaram para a disputa do pódio.

Esperança de medalha do Brasil antes dos Jogos, a esgrimista Nathalie Moellhausen, campeão mundial em 2019 e quarta colocada do ranking atualmente, foi derrotada logo em seu primeiro combate em Tóquio pela italiana Rossella Fiamingo, atual vice-campeã olímpica, por 10 a 9, no golden score da prorrogação.

Medalhista de prata na Rio 2016, o atirador Felipe Wu não repetiu o bom desempenho no Japão e terminou em 32º lugar na disputa da pistola de ar de 10 metros.

A halterofilista Natasha Rosa terminou a participação em nono lugar.

Já no tênis, Laura Pigossi e Luisa Stefani derrotaram as cabeças de chave número 7 do torneio feminino de duplas, as canadenses Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman, por 7-6 e 6-4, e avançaram para a próxima fase.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos