Brasil entra na lista dos 10 maiores mercados de tablets do mundo

SÃO PAULO – A comercialização de tablets no mercado brasileiro cresceu nos últimos tempos e levou o País a atingir a 10ª posição no ranking mundial de vendas do dispositivo, segundo revelam dados da IDC Brasil. No período de um ano, o Brasil saltou de 12º lugar, no terceiro trimestre de 2011, para a atual posição em 2012.

Para o analista de mercado da IDC Brasil, Attila Belavary, a procura pelos tablets acelerou por causa da maior oferta de produtos mais baratos. Ele ainda lembra que o próximo passo é acelerar o desenvolvimento de conteúdos digitais adaptados para o português para melhorar o uso dos dispositivos.

O primeiro colocado no ranking, os Estados Unidos, possui um mercado de tablets 12 vezes maior que o mercado brasileiro, sendo que o país chegou a vender 71 unidades por minuto no terceiro trimestre de 2012, enquanto o Brasil vendeu 6 unidades por minuto no mesmo período.

Vendas
De acordo com dados da IDC Brasil, no terceiro trimestre do ano foram vendidos 769 mil unidades do produto. Em relação ao mesmo período de 2011, as vendas cresceram 127%. “No decorrer do ano, os tablets se consolidaram no topo da lista de desejos dos consumidores brasileiros e seguem com um crescimento sustentável e contínuo, apesar de um cenário econômico atual menos propício do que em períodos anteriores”, afirma o analista.

No período analisado, 46% dos dispositivos vendidos possuem preço inferior a R$ 500 e 80% possuem o sistema operacional Android.

Expectativas
A previsão para o fim de 2012 é de que sejam comercializados 2,9 milhões de unidades de tablets. Além disso, no final do ano, o consumidor deve encontrar aparelhos mais acessíveis do que nos anos anteriores. Já para 2013 a previsão é de comercializar 5,4 milhões. 

Carregando...