Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.991,01
    +102,97 (+0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Brasil e Europa inauguram cabo submarino de fibra óptica

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - Brasil e União Europeia inauguraram nesta terça-feira o primeiro cabo submarino de fibra ótica de alta capacidade ligando as regiões, com investimento total superior a 1 bilhão de reais, informaram o governo brasileiro e a empresa irlandesa EllaLink, responsável pelo projeto.

O cabo com extensão de 6,2 mil quilômetros, a 4 mil metros de profundidade no Oceano Atlântico, ligará Fortaleza (CE) à cidade portuguesa de Sines.

Segundo os comunicados, a nova rota será a primeira conexão direta de fibras ópticas de alta capacidade entre América do Sul e Europa, já que as atuais passam pelos Estados Unidos.

"Atualmente, nós não temos uma conexão direta, nós temos que passar as informações pelos Estados Unidos. Esse cabo permite um tráfego muito maior de dados, uma velocidade muito maior, ou seja, em menor tempo latência", disse em comunicado o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, que participou da cerimônia de inauguração em Portugal.

De acordo com a EllaLink, a ligação direta reduzirá à metade a latência - o tempo gasto na transmissão de dados - o que terá impactos em situações tão distintas quanto operações no mercado financeiro, pesquisa científica e jogos online.

O projeto recebeu investimento de cerca de 56 milhões de reais do governo brasileiro; quase 160 milhões de reais da Comissão Europeia, e quase 1 bilhão de reis da EllaLink.

(Por Aluísio Alves)