Brasil deve ter produção recorde de grãos em 2013, segundo projeção do IBGE

Rio de Janeiro, 8 nov (EFE).- O Brasil, um dos maiores produtores mundiais de alimentos, deve aumentar sua safra de grãos em 5,1% em 2013, podendo chegar a 170,9 milhões de toneladas, segundo uma previsão divulgada nesta quinta-feira pelo governo.

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2013 irá superar a prevista para este ano, que é de 162,6 milhões de toneladas, que já é tida como um recorde, segundo a primeira projeção para a colheita do próximo ano divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A colheita de 2013 será o terceiro recorde consecutivo, pois a de 2011 também foi, com um total de 160,1 milhões de toneladas.

Segundo os dados divulgados pelo IBGE em outubro, o crescimento da produção neste ano e em 2013 será garantido pelas boas condições meteorológicas nos estados do sul do país, onde se espera uma colheita 20,8% maior que a de 2012 no ano que vem.

A soja, principal produto e responsável por cerca de 47% da colheita total de grãos do país, alcançará uma produção de 79,7 milhões de toneladas em 2013, com um crescimento de 21,5% com relação à prevista para este ano (65,6 milhões de toneladas).

Esse aumento será possível por uma expansão de 5,7% na área plantada com soja e pelo aumento da produtividade.

O resultado representa uma recuperação depois que a colheita de soja reduziu 12,5% neste ano em comparação com 2011.

A produção de arroz diminuirá 15% em 2012 e se recuperará em 2013, com uma expansão de 0,4%, até 11,5 milhões de toneladas.

Entre outros produtos devem aumentar de produção, se destacam o feijão em sua primeira safra (22,7), o tabaco (6,8%), o milho em sua primeira safra (4,7%) e a mandioca (2,3%).

Os produtos que tem uma projeção de colheita menor em 2013 são o algodão (-7,8%), a cebola (-3,6%) e a batata de primeira safra (-1,1%).

O recorde deste ano será garantido, principalmente, por um aumento de 27,1 % na produção de milho, até 71,5 milhões de toneladas, graças à boa cotação internacional do grão depois de que os Estados Unidos sofreu graves perdas em sua colheita por uma prolongada seca.

O milho, a soja e o arroz respondem por 91,3 % da produção de grãos do Brasil e por 85,1% da área colhida. EFE

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2247-0,0002-0,01%
    USDBRL=X
    3,6319+0,0004+0,01%
    EURBRL=X
    0,8874-0,0001-0,01%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,40-0,27-2,13%
    PETR4.SA
    3,61-0,26-6,72%
    GOAU4.SA
    3,43-0,30-8,04%
    USIM5.SA
    15,30-0,51-3,23%
    VALE5.SA
    2,63+0,08+3,14%
    GFSA3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    4,89+0,59+13,72%
    FRAS3.SA
    14,24+1,37+10,64%
    CESP6.SA
    4,06+0,30+7,98%
    ENGI3.SA
    7,45+0,50+7,19%
    TEKA4.SA
    12,70+0,81+6,81%
    CESP3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    2,10-0,43-17,00%
    LIXC4.SA
    4,23-0,64-13,14%
    INEP3.SA
    7,18-0,90-11,14%
    LUPA3.SA
    4,01-0,44-9,89%
    IMBI4.SA
    3,72-0,38-9,27%
    GSHP3.SA