Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.729,05
    -1.644,01 (-4,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Brasil deve receber doses da Janssen já próximas da data de vencimento

·2 minuto de leitura
Brasil deve receber doses da Janssen já próximas da data de vencimento
Brasil deve receber doses da Janssen já próximas da data de vencimento

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o Brasil deve receber nos próximos dias o primeiro lote de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra a Covid-19. Esses imunizantes, que são de única aplicação, devem chegar perto do prazo de validade, já que vencem no dia 27 deste mês.

Imunizantes da Janssen devem chegar ao Brasil na próxima terça-feira (15), já próximos da data de vencimento. Imagem: Tobias Arhelger – Shutterstock
Imunizantes da Janssen devem chegar ao Brasil na próxima terça-feira (15), já próximos da data de vencimento. Imagem: Tobias Arhelger – Shutterstock

O Ministério da Saúde informou que a previsão de chegada dessas vacinas é na próxima terça-feira (15), o que significa que o país teria menos de duas semanas para utilizá-las. Nesta terça-feira (8), essa questão foi compartilhada pelo ministério com técnicos das secretarias estaduais de todo o país, com o objetivo de preparar a logística adequada para garantir que todas as doses possam ser aplicadas nos brasileiros, sem risco de desperdícios.

Segundo o governo federal, as vacinas devem ser distribuídas apenas às capitais. Isso facilitaria a aplicação, já que essas regiões têm melhor infraestrutura. Operação semelhante já é feita com carregamentos da Pfizer/BioNTech, porque esse imunizante precisa ser conservado em temperaturas mais baixas.

Leia mais:

Campanha de incentivo à vacinação

Ainda segundo a publicação, o ministério deve coordenar uma ampla campanha de utilidade pública visando incentivar as pessoas a se dirigirem o quanto antes aos postos de saúde, já que o imunizante da Janssen precisará ser usado nesse intervalo curto de tempo.

O Ministério da Saúde afirma que o país tem capacidade de aplicar até 2,4 milhões de doses por dia, o que indica que será possível aplicar essas doses a tempo.

Vacina da Janssen tem 85% de eficácia para casos graves

Pesquisas sobre o imunizante de dose única apontam que a eficácia global (casos leves e moderados) é de 66%. Já a taxa de proteção contra casos graves é de 85%.

A tecnologia aplicada nessa vacina é a de vetor viral não replicante, aquela em que é adotado um adenovírus humano modificado para não se replicar mais. Tal adenovírus (nesse caso, o Ad26) é editado para carregar a proteína spike do coronavírus Sars-CoV-2.

A partir do contato com a proteína spike nas células, o sistema imunológico do organismo começa a identificar e combater o agente infeccioso. Em relação ao armazenamento, a fórmula pode ser mantida em congeladores comuns, sob a temperatura de 2 °C e 8 °C.