Brasil criou 28.900 vagas de trabalho em janeiro

SÃO PAULO – No Brasil, foram geradas 28.900 vagas de trabalho em janeiro, de acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quinta-feira (23).

Leia também:
AL é região mais lucrativa dos emergentes, diz pesquisa
Sul do País puxa geração de empregos formais em janeiro
Governo não descarta fazer ajustes na MP dos Portos

Na comparação com janeiro do ano passado, houve uma queda de 75,69% no número de vagas oferecidas. Já frente a dezembro do ano passado, houve uma expansão de 0,07%. No final do ano, o mercado teve recuo de 496.944 postos de trabalho.

Crescimento setorial
Na análise mensal, seis dos oito setores de atividades econômicas analisados apresentaram crescimento na geração de empregos formais. Em números absolutos, o destaque ficou com a Indústria da Construção, com 43.370 vagas de trabalho.

Porém, a maior variação percentual ficou com Serviços Industriais de Utilidade Pública, que registrou alta de 1,13% no número de vagas (+4.285 postos).

Outro destaque do período foi a Construção Civil, que apresentou acréscimo de 33.421 postos de trabalho (+1,07%). Serviços foi o terceiro setor que mais gerou emprego em janeiro, ao responder por 33.421 postos de trabalho (+1,07%).

A Administração Pública registrou acréscimo de 704 vagas (0,08%) e a Indústria Extrativa Mineral teve alta de 0,20%, com o surgimento de 454.

Em contrapartida, o comércio registro fechamento de 67.458 (-0,75) e a Agropecuária teve baixa de 622 postos de trabalho (-0,04%).

Análise regional
Ao analisar as regiões, os dados revelam que 11 das 27 unidades federativas apresentaram crescimento na geração de postos de trabalho. Os destaques positivos foram Santa Catarina (+18.929 postos ou +1%), Rio Grande do Sul (+18.789 postos ou +0,72%), São Paulo (+16.956 postos ou +0,14%), Paraná (+11.125 postos ou +0,43%) e Mato Grosso (+9.906 postos ou +1,49%).

Considerando as regiões, todas apresentaram elevação no emprego formal. Em números absolutos, nota-se o seguinte comportamento: Sul (+48.843 postos ou +0,69%), Centro-Oeste (+16.335 postos ou +0,80%), Nordeste (-29.200 postos ou -0,42%), Norte (-5.495 vagas ou -0,30%) e Sudeste (-1.583 postos ou 0,01%).

Carregando...