Mercado fechará em 1 h 53 min
  • BOVESPA

    110.468,90
    +1.981,02 (+1,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.733,00
    +214,70 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,87
    -0,41 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.851,40
    +9,30 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    30.067,71
    +155,23 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    675,33
    +0,46 (+0,07%)
     
  • S&P500

    3.971,61
    +70,25 (+1,80%)
     
  • DOW JONES

    31.893,53
    +631,63 (+2,02%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.988,50
    +147,75 (+1,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1373
    -0,0155 (-0,30%)
     

Brasil cria 136 mil vagas de emprego formal em março, mas salários têm nova queda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.07.2019 - Still de mãos segurando carteira de trabalho. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.07.2019 - Still de mãos segurando carteira de trabalho. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O país registrou a criação líquida de 136 mil empregos com carteira assinada em março. Apesar do saldo positivo, os dados continuam registrando desaceleração em relação ao crescimento do ano passado e queda na média salarial dos contratados.

Os dados foram divulgados por meio do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), apresentado nesta quinta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência. O saldo do mês resulta de 1,95 milhão de contratações e 1,81 milhão de desligamentos.

Em janeiro, o resultado já havia sido 38% menor do que um ano antes. Em fevereiro, a queda foi de 17%. Para o ministério, a desaceleração em 2022 é natural após um 2021 de recuperação da economia.

O Ministério do Trabalho e Previdência afirma que os dados neste ano tendem a estar mais alinhados com o desempenho da atividade, em vez de estarem sob o efeito da retomada de 2021. O mercado espera que o país cresça 0,65% neste ano, de acordo com o mais recente boletim Focus, que traz estimativas de analistas compiladas pelo Banco Central.

Após um crescimento em janeiro, os salários de admissão voltaram a cair --retomando a trajetória de quedas consecutivas registradas ao longo de 2021.

A remuneração média para quem foi contratado em março foi de R$ 1.872,07, queda real de 7,2% em relação a um ano antes. Segundo os técnicos, a menor remuneração é tradicionalmente observada em momentos de retomada do emprego.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos