Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.042,48
    -76,52 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.905,06
    +36,24 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,17
    +0,43 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.869,60
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.396,51
    -58,23 (-0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    363,98
    +2,55 (+0,71%)
     
  • S&P500

    3.582,02
    +24,48 (+0,69%)
     
  • DOW JONES

    29.638,36
    +374,88 (+1,28%)
     
  • FTSE

    6.351,45
    +17,10 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.451,54
    +94,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.908,00
    -79,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    +0,0727 (+1,15%)
     

Brasil contratará mais R$ 88 bi em geração e transmissão até 2022, diz Pepitone

Rafael Bitencourt
·1 minuto de leitura

Leilão marcado para o dia 17 de dezembro envolve projeto de quase 2 mil quilômetros de redes alta tensão O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, informou, em mensagem direcionada para investidores estrangeiros, que o Brasil contratará por meio de leilões mais R$ 88 bilhões em investimentos nas áreas de geração e transmissão de energia até o final do governo Jair Bolsonaro. Em evento virtual, promovido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Pepitone afirmou que o segmento de transmissão responde pelo montante de R$ 28 bilhões em investimentos previstos nos leilões com realização programa até o final de 2022. O evento foi organizado pelo governo brasileiro para apresentar ao público estrangeiro os detalhes do próximo leilão de transmissão, marcado para 17 de dezembro. O certame prevê o investimento de R$ 7,4 bilhões para a construção de mais 1.958 quilômetros de redes alta tensão com a oferta de 11 lotes. "O leilão de transmissão de 2020 é a contribuição do setor elétrico para a agenda de retomada econômica do Brasil no contexto de superação da pandemia", disse Pepitone. A licitação foi uma das poucas do setor que teve o cronograma mantido na pandemia. A abertura do evento foi feita pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Andre Pepitone, diretor-geral da Aneel, destacou oportunidades do setor elétrico para investidores Leo Pinheiro/Valor