Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.388,34
    +610,85 (+2,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Brasil confirma primieira morte provocada pela varíola dos macacos

O Ministério da Saúde anunciou, nesta sexta-feira (29), a primeira morte relacionada à varíola dos macacos (monkeypox) no Brasil. A vítima da infecção era um homem, de 41 anos, que morava no estado de Minas Gerais. Além da doença, o paciente tratava um câncer, o que agravou sua condição de saúde.

No momento, o Brasil já registra 978 casos da varíola dos macacos, desde a chegada da doença em junho deste ano. Na quinta-feira (28), a cidade de São Paulo confirmou os três primeiros casos em crianças da infecção. Os pequenos têm entre 4 e 6 anos e, segundo autoridades locais, estão com condições de saúde estáveis.

Brasil registra primeira morte em decorrência da varíola dos macacos (Imagem: Stokkete/Envato Elements)
Brasil registra primeira morte em decorrência da varíola dos macacos (Imagem: Stokkete/Envato Elements)

Entenda o caso da vítima da varíola dos macacos

Para preservar a identidade da vítima, o Ministério da Saúde não divulgou o nome do paciente que morreu em decorrência da varíola dos macacos e nem o hospital exato em que estava internado. Sabe-se apenas que era tratado em um hospital público de Belo Horizonte, na capital de Minas Gerais.

Segundo a pasta, "a causa do óbito foi o choque séptico", agravado pela varíola dos macacos. Esta condição é conhecida por provocar a falência múltipla dos órgãos e, em último estágio, a morte. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais também reforçou que o paciente apresentava “outras condições clínicas graves”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos