Mercado fechado

Brasil e Chile concluem negociações de Acordo de Livre-Comércio

(Arquivo) O presidente do Chile, Sebastián Piñera

Brasil e Chile concluíram as negociações sobre o Acordo de Livre-Comércio (ALC) iniciadas há seis meses, que permitirão aprofundar a integração comercial entre os dois países, segundo um comunicado oficial.

Após quatro rodadas de negociações, as equipes técnicas dos dois países "avançaram de forma substantiva no fechamento dos capítulos do ALC", indica o comunicado divulgado neste fim de semana no Brasil e Chile.

Após o fim das discussões, os Congressos dos dois países deverão analisar o acordo para dar sua aprovação final.

"Avançamos de forma substantiva, com o propósito de assinar o acordo antes do fim do ano, considerando o mandato dos presidentes", disse o diretor de Assuntos Econômicos Bilaterais da Chancelaria chilena, Felipe Lopeandía.

As negociações foram concluídas na última sexta-feira, em Santiago. Entre janeiro e agosto deste ano, os intercâmbios comerciais entre Brasil e Chile foram de 6,8 bilhões de dólares.

O Brasil é o principal sócio comercial do Chile na América Latina e principal recebedor do investimento direto chileno no exterior.