Mercado fechado

Brasil é uma das maiores comunidades de Valheim

·4 min de leitura

Poucos elementos aproximam o Brasil da cultura nórdica e seus nove reinos. Nem por isso, o jogo de sobrevivência e exploração Valheim deixou de fazer sucesso em terras tupiniquins. Segundo dados compartilhados pela desenvolvedora Iron Gate, com exclusividade para o Canaltech, o Brasil é o terceiro país mais comprometido com o título nórdico no Instagram e a quinta nacionalidade mais comum entre os seguidores do jogo no Facebook.

Valheim tem recebido um grande apoio no Brasil. Nem é preciso dizer que a comunidade brasileira é importante para nós, e gostaríamos de agradecer a todos os nossos fãs brasileiros por jogar Valheim!”, declarou um porta-voz do estúdio, em entrevista à reportagem.

O título, que está em acesso antecipado no Steam, desafia grupos de até 10 jogadores a sobreviverem a um purgatório inspirado na cultura viking, gerado de forma procedural. Na aventura, os jogadores devem batalhar por recursos, construir bases defensivas e partirem em busca da glória e da bênção de Odin.

Além da base em contos nórdicos, a equipe de desenvolvimento da Iron Gate se inspirou em jogos de RPG de mundo aberto para criar Valheim, como The Legend of Zelda. “Breath of the Wild foi uma grande inspiração quando começamos a desenvolver Valheim, assim como Skyrim. Nós amamos RPG em videogames, então queríamos desenvolver um jogo que sempre tivesse um senso de maravilha e permitisse aos jogadores explorá-lo da maneira que quisessem”, relatou o estúdio.

Futuro de Valheim

Desenvolvido inicialmente por apenas cinco pessoas, Valheim vendeu mais de sete milhões de cópias em menos de dois meses e atingiu um pico de 500 mil jogadores simultâneos no Steam, tornando-se o quinto jogo a chegar a marca na história da plataforma.

Em setembro, o game cooperativo de sobrevivência viking recebeu a primeira grande atualização chamada Hearth & Home. O pacote de conteúdo adicionou diversas novas funções para construção de base, além de extensões de cozinha, com temperos, mesas de açougueiro, potes e panelas.

Imagem: Reprodução/Iron Gate Studio
Imagem: Reprodução/Iron Gate Studio

Olhando para o futuro, a equipe da Iron Gate contratou mais três membros para otimizar a rotina de desenvolvimento das três próximas atualizações de bioma, chamadas Mistlands, Ashlands, Deep North. Em conversa com o Canaltech, o time reafirmou que a intenção é lançar o próximo pacote em 2022.

“Quanto à frequência com que atualizaremos o jogo, pretendemos lançar Mistlands no próximo ano, mas, além disso, não temos realmente uma programação. Falaremos mais sobre horários e datas quando soubermos mais.”, disse a Iron Gate. “Nosso ambiente de desenvolvimento é bastante simples, todos podem fazer sugestões e fornecer feedback. Gostamos muito da vantagem de ter uma equipe pequena, pois podemos trabalhar de forma muito ágil”, completou.

Odin, Shrek e Spok

Com a liberdade dos controles para alterar o mundo nórdico, muitos jogadores têm usado a criatividade para personalizar a experiência em Valheim. Um jogador compartilhou no Reddit uma recriação completa da casa de pântano de Shrek no jogo. A construção contava até com o banheiro externo do ogro, inspirado nos filmes.

Jogador recriou casa do Shrek em Valheim (Imagem: Reprodução/Iron Gate Studio)
Jogador recriou casa do Shrek em Valheim (Imagem: Reprodução/Iron Gate Studio)

Além de Shrek, diversas referências à cultura pop surgem nos mundos do título. Jogadores já montaram uma versão da Millennium Falcon de Star Wars e uma cópia de mosteiro vista em Skyrim.

Perguntados sobre qual criação da comunidade mais gostaram no jogo, a equipe da Iron Gate foi enfática: “Alguém construiu a Enterprise de Star Trek, isso foi bem inesperado”.

Jogos nórdicos

Com diversos títulos situados na mitologia nórdica lançados e em desenvolvimento, a equipe da Iron Gate declarou que prefere se manter concentrada na própria criação.

Questionados sobre o lançamento de God of War: Ragnarök, um dos jogos com essa temática que chega no próximo ano, a equipe disse preferir manter distância criativa a ficar acompanhando de perto as tendências da indústria.

“Um dos nossos desenvolvedores foi designer-chefe da expansão 'Ragnarök' do Titan Quest, então somos um pouco tendenciosos, mas gostamos desse jogo. Quanto a God of War, é um ótimo jogo, mas tentamos não olhar tanto para outros títulos com tema nórdico. Estamos um pouco preocupados com a possibilidade de perder nossa própria visão para Valheim”, argumentou.

Valheim está disponível por R$ 37,99 no Steam, em acesso antecipado para PC.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos