Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,80
    +0,10 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.732,20
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    60.030,06
    +352,69 (+0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,55
    -6,03 (-0,47%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.814,25
    +5,50 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8291
    +0,0649 (+0,96%)
     

Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro, afirma Doria

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 21.10.2020 - Governador de São Paulo, João Doria (PSDB). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 21.10.2020 - Governador de São Paulo, João Doria (PSDB). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou nesta segunda (8) a polarização política no país, após decisão do ministro Edson Fachin, do STF, que anulou todas as condenações proferidas contra o ex-presidente Lula pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal de Curitiba, responsável pela Lava Jato.

"Bolsonaristas radicais propagam a ideia de que ser contrário ao presidente é ser favorável a Lula, e vice-versa. A polarização favorece os extremistas, que destroem o país. O Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro", afirmou Doria, que pretende se lançar ao Planalto em 2022.

Adversário antigo de Lula, a quem já chamou de "bandido", Doria apoiou Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018, adotando forte discurso antipetista. Nos últimos meses, porém, rompeu com o presidente e se tornou um dos principais alvos de ataques de Bolsonaro e seus aliados.