Mercado abrirá em 1 h 5 min
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,98
    +0,37 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.844,30
    -6,60 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    31.237,64
    -296,18 (-0,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    626,65
    -13,27 (-2,07%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.633,27
    -20,74 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.538,50
    +53,00 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5096
    -0,0012 (-0,02%)
     

Bradesco não descarta proposta de Salles, mas diz que Plano Amazônia é mais estruturante

Talita Moreira e Flávia Furlan
·1 minuto de leitura

Entre outras coisas, bancos propõem o incentivo a culturas agrícolas típicas da região Valor O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, afirmou que vai levar em conta o projeto que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pretende adotar para a Amazônia, mas disse que a proposta dos três bancos privados para a região "é muito mais estruturante do que isso". "Podemos até pensar no assunto, mas temos um trabalho muito mais estruturante na Amazônia", afirmou a jornalistas, citando a carta divulgada em conjunto com o Itaú Unibanco e o Santander e a reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão na semana passada. Como exemplo do que os bancos propõem, Lazari apontou o incentivo a culturas agrícolas típicas da região. "Se a gente incentivar monocultura e ele [morador] puder extrair seu sustento, por exemplo, ele tem um ganho e não precisa derrubar a floresta", disse. O presidente do Bradesco também citou a questão fundiária da Amazônia. “Sem título de propriedade, os pequenos produtores locais não conseguem ter acesso a crédito", afirmou. Salles disse ontem que o Conselho da Amazônia, liderado por Mourão, vai enviar carta aos cinco maiores bancos do país para convencê-los a assumir os investimentos e a manutenção de pelo menos um parque nacional.