Mercado fechará em 6 h 27 min
  • BOVESPA

    101.259,75
    -658,25 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,52 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,89
    -0,96 (-2,41%)
     
  • OURO

    1.904,90
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.114,67
    +37,65 (+0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,95
    +1,49 (+0,57%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,13 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.835,27
    -25,01 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.560,50
    -103,00 (-0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6647
    +0,0008 (+0,01%)
     

Bradesco, Itaú e Santander testaram WhatsApp Pay, mas desistiram

Rubens Eishima
·1 minuto de leitura

O recurso de pagamentos do WhatsApp chegou ao Brasil com o potencial de simplificar transferências e cobranças, mas atualmente está disponível de maneira limitada. Entre os grandes bancos tradicionais, apenas o BB está habilitado no serviço, mas, segundo reportagem do Estadão, Itaú, Bradesco e Santander chegaram a participar dos testes do sistema.

O serviço de pagamentos do WhatsApp está disponível para cerca de 1,5 milhão de pessoas no Brasil, que precisam ter um cartão Visa ou MasterCard de um dos três bancos que aderiram o recurso: Banco do Brasil, Nubank e Sicredi.

De acordo com o jornal, Bradesco, Itaú e Santander testaram o sistema WhatsApp Pay, mas não participaram do lançamento devido às dificuldades impostas pelas recomendações de distanciamento físico durante a pandemia da COVID-19.

Transferências e pagamentos são feitos na própria janela de conversa do app (imagem: WhatsApp)
Transferências e pagamentos são feitos na própria janela de conversa do app (imagem: WhatsApp)

Além disso, apesar da exclusividade de processamento dos pagamentos pela Cielo, outras empresas do setor, como Rede e Getnet teriam sido procuradas pelo WhatsApp/Facebook para intermediar as transações do novo sistema.

Fontes consultadas pela reportagem indicaram ainda que bancos como o C6, Inter e Neon, assim como a bandeira de cartões Elo, preparam-se para aderir ao serviço do WhatsApp, o que deve acontecer nos próximos 90 dias.

Fonte: Canaltech