Mercado fechará em 6 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,18
    -0,29 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.893,00
    +2,30 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.746,53
    -388,70 (-1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,13
    -12,76 (-2,38%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.946,44
    +61,27 (+0,78%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.677,00
    +131,75 (+1,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6063
    +0,0389 (+0,70%)
     

Bradesco BBI eleva preço-alvo de ADR da Vale a US$23

(Reuters) - Analistas do Bradesco BBI reiteraram recomendação 'outperform' para as ações da Vale e aumentaram o preço-alvo para 120 reais, conforme relatório enviado a clientes no final da terça-feira.

Os ADRs, recibos das ações negociados nos Estados Unidos, tiveram o preço-alvo elevado de 18 para 23 dólares.

Na véspera, os papéis transacionados na B3 fecharam a 92,13 reais, enquanto os ADR encerraram a 18 dólares.

O movimento acompanha a melhora nas previsões da casa para os preços do minério de ferro para 2023 e 2024, a 130 e 100 dólares, respectivamente, de 100 e 80 dólares anteriormente.

Entre os argumentos para a decisão, Thiago Lofiego e equipe citam a reabertura econômica chinesa e políticas pró-crescimento, bem como oferta abaixo do esperado e estoques baixos nas siderúrgicas da China.

Eles estimam Ebitda de 26 bilhões de dólares para a companhia em 2023, o que deixa a ação com múltiplo que eles consideram "ainda atrativo", enquanto preveem 11 bilhões de dólares em remuneração a acionistas, sendo 5,4 bilhões em dividendos e o restante em recompras de ações.

Entre os riscos para a tese de investimentos, os analistas citam a disseminação contínua da Covid-19 na China e discussões sobre tributação mais alta no Brasil.

(Por Paula Arend Laier)