Mercado fechará em 3 h 13 min

Braço robótico "extra" promete ajudar nas tarefas do dia a dia

·2 minuto de leitura

Que tal ter um terceiro braço robótico que entra em ação toda vez que você está com as duas mãos ocupadas? Esse equipamento inovador já existe e foi inventado por pesquisadores do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia do Japão em parceria com a Universidade de Tóquio.

O AugLimb é um membro cibernético compacto criado para ajudar humanos nas tarefas do dia a dia. Acoplado ao braço de verdade do usuário, ele pode se estender por até 250 milímetros em todas as direções e agarrar vários tipos de objetos diferentes que estão ao seu alcance, como copos, livros e talheres.

“Muitos dispositivos de membros robóticos desenvolvidos anteriormente são pesados ​​e ocupam um grande espaço. Em vez disso, propusemos um dispositivo compacto que pode dobrar em um pequeno volume sem a interrupção das atividades diárias dos usuários, especialmente para uso prolongado”, explica o professor de computação Haoran Xie, autor principal do estudo.

Envergadura

Ao contrário de outros braços robóticos vestíveis, o AugLimb possui uma envergadura muito maior, tornando-se 2,5 vezes mais longo do que o comprimento médio do antebraço de um ser humano. Além dessa elasticidade, ele é mais compacto, confortável e fácil de guardar quando não está em uso.

Com uma construção mais leve e enxuta, o dispositivo foi pensado para usuários mais frágeis, como crianças, idosos ou pessoas com deficiências físicas que precisam de auxílio motor mais aprimorado para desempenhar atividades como segurar uma colher ou virar as páginas de um livro.

“O braço robótico tem sete graus de variação e pode ser facilmente fabricado usando impressoras 3D normais. O AugLimb possui um design centrado no ser humano para melhorar a experiência do usuário, proporcionando um melhor aproveitamento de suas capacidades corporais aprimoradas”, acrescenta Xie.

Terceiro braço

O AugLimb foi projetado para servir como um terceiro braço funcional, utilizado para completar tarefas com uma quantidade significativa de movimentos e manipulação de objetos, como para cozinhar ou limpar ambientes domésticos. Segundo os pesquisadores, ele também poderá ser usado por médicos, operários da construção civil e outros profissionais que realizam atividades manuais.

AugLimb ajuda nas atividades do dia a dia (Imagem: Reprodução/Jaist)
AugLimb ajuda nas atividades do dia a dia (Imagem: Reprodução/Jaist)

Por enquanto, o protótipo criado pela equipe do professor Xie é controlado manualmente por operadores humanos, mas eles já trabalham em uma nova versão com um sistema de controle autônomo mais avançado para tornar o dispositivo mais independente, eficaz e responsivo aos comandos do usuário.

“Em nossos estudos futuros, gostaríamos de explorar maneiras eficazes de controlar AugLimb com informações biológicas, como sinais de eletromiografia dos músculos ou técnicas de eletroencefalograma que detectam ondas cerebrais. Também planejamos usar o aprendizado profundo para melhorar a análise desses sinais em tempo real”, encerra o professor Haoran Xie.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos