Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,20
    +0,29 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.868,30
    -11,30 (-0,60%)
     
  • BTC-USD

    38.949,11
    +3.349,12 (+9,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    975,73
    +33,92 (+3,60%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.102,39
    +153,66 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    14.024,75
    +30,50 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1902
    -0,0024 (-0,04%)
     

BR Distribuidora acerta renegociação de dívida com CEA; vê impacto de R$353 mi

·1 minuto de leitura
Logo da BR Distribuidora em posto de combustíveis em Natal (RN)

SÃO PAULO (Reuters) - A BR Distribuidora informou nesta terça-feira que assinou um acordo de renegociação de dívida com a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), que poderá gerar um impacto positivo de 353 milhões de reais no resultado da distribuidora de combustíveis.

Segundo fato relevante, o acordo terá efetivo impacto no resultado da companhia mediante duas condições: a realização da licitação para privatização da CEA até 30 de junho de 2021 e a transferência do controle da empresa amapaense, decorrente do processo de privatização, até o final do ano.

"Atendidas as condicionantes contratuais, o acordo gerará impacto positivo no resultado da companhia, uma vez que os débitos se encontravam completamente provisionados", disse a BR Distribuidora.

Além disso, o acordo também encerrará litígio fiscal da empresa com o Estado do Amapá.

"Por tratar-se de passivo contingente, a quitação deste débito gerará impacto líquido nulo no resultado. A concretização do referido acordo representa mais um importante passo na recuperação de recebíveis da companhia, além de contribuir para sua geração de caixa", acrescentou a distribuidora.

(Por Gabriel Araujo)