Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,57
    +0,35 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.802,60
    +4,70 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    49.766,60
    +1.130,64 (+2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.325,75
    +23,75 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5791
    -0,0314 (-0,47%)
     

Literalmente jogando e andando

Mauro Beting
·4 minuto de leitura

Vivemos uma lumenização da vida brasileira. Em tudo.

Também em campo.

Para alguns que parecem muitos pelo barulho que produzem, só vale o que pra eles vale. Ou gostam. Só pode sair apoiado. Só pode jogar e ganhar com a bola. Só pode marcar em cima. Só pode trocar a pelota até cansar a própria.

Leia também:

Para outros, que são menos do meu gosto, mas jamais do meu despeito ou desrespeito, só vale ligação direta, jogo vertical, pancada e porrada, reação em vez de ação. Física em vez de química.

Não tem um só jogo. Não tem só um um caminho para a vitória.

É preciso respeitar. O problema é que hoje peitamos e desrespeitamos tudo e todos.

Permita entrar em outro campo humano. Por mais desumano que pareça. E permitam eu tocar nesse assunto - como qualquer um pode trocar se quiser. Afinal, estamos aqui nos comunicando. Dentro do possível, nos respeitando. Não me mande ficar só no futebol - como eu também não vou te limitar. Pode falar que falando de outro assunto eu sou um bagregcéfalo. Só não me proíba de falar.

Daniel Silveira ficou conhecido no país ao "rasgar" uma placa de rua com o nome de Marielle em cima do palanque do futuro governador eleito - e já afastado - do Rio.

Daniel também por isso recebeu 31.789 votos e foi eleito deputado federal em 2018 pelo PSL fluminense.

A capivara dele como PM afastado pela corporação deveria importar. Mas com coisas piores na ficha suja já tivemos gente com milhões de votos a mais.

Alguns, inclusive, com os MEUS - E COLOCO EM CAPS LOCK PARA ALGUNS QUE ZURRAM EM CAIXA ALTA NÃO DIGAM QUE ESTE É SÓ UM TEXTO DE UM CIDADÃO DE ESQUERDA.

Daniel foi preso por em 19 minutos de sua atuação em um vídeo defender espancar com gato morto até ressuscitar um ministro do STF.

Fora defender AI-5, ditadura militar e o "contragolpe de 64", o nobre deputado atacou a mesma Carta de 1988 que usa (NÃO SEM RAZÃO) para se defender da prisão que o time de futebol e muitas caneladas (não canalhices) do Supremo (não de frango e nem de galinhas) determinou com a celeridade que nem sempre teve a Corte de celebridades.

A Justiça pode não tardar e ainda assim falhar como a democracia.

Mas antes uma Corte respeitada mais do que respeitável do que um corte seco no direito de expressão.

A democracia que despreza e ameaça o deputado ainda é necessária como é desnecessário reafirmar como temos tantos leões e chacais na cova de Daniel.

O deputado sabe falar. Não sabe estudar - para o meu gosto. Mas como muitos precisa entender o uso da expressão "literalmente". Em determinado momento da gabolice dele insuflada pelo seu whey of life, vossa excrescência disse que que estava "LITERALMENTE cagando e andando" para o que viesse acontecer...

Imagino a cena "literal" - ou não. O parlamentar defecando os coliformes orais que defende e ao mesmo tempo borrando as calças como outros borram votos, togas, toscos e todas as formas de poder e despudor.

Sou pela liberdade plena de expressão. Até para tuítes de agentes laranjas dos USA e de laranjas mesmo que se usam na Granja do Torto e nas Casas de Direito. Mas a "imunidade parlamentar" precisa ser muito discutida.

Há tempos.

Só que prender sumariamente alguém como Daniel é o caso?

Não seria melhor esperar uma reação firme e rápida e não corporativa da Câmara? Ok, também não vou esperar crescer meu cabelo...

Daniel Silveira é o retrato photoshopado dos nossos tempos: um cidadão perigoso e pernicioso preso ou solto. Pária de qualquer pátria que se preza. Mas ainda parte significativa de uma parcela que se identifica com esse discurso que pra muitos deles queriam ver em prática: como ele mesmo diz, "esquerdista pra mim é tudo filho da puta".

Daniel não chegou em Brasília pelos próprios bíceps: foi levado à vida pública por 31.789 eleitores que pensam provavelmente pior do que ele. Agiriam ainda pior.

E gostariam de usar a força e a forca do mesmo jeito. Dentro ou fora do poder.

Dias literalmente de chumbo. De todos os lados. Gente séria e coleguinhos pedindo não só a cabeça mas também a vida de político. Gente perdendo o coração e o nobre ofício que defende.