Bovespa acompanha exterior e inicia semana em queda

Depois de acumular alta de quase 4% na semana passada, a segunda-feira começou com uma realização de parte dos lucros na Bovespa. O movimento foi amparado pelo mau humor externo, devido à incerteza sobre a reunião em Bruxelas para definir a liberação de ajuda financeira à Grécia e o abismo fiscal nos EUA. Também colaborou para o cenário negativo o resultado das eleições regionais na Espanha no fim de semana. As blue chips - Vale e Petrobras - e as siderúrgicas terminaram o dia em queda.

O Ibovespa encerrou com declínio de 1,45%, aos 56.737,10 pontos. Com o recuo desta segunda-feira o índice passou a acumular perda de 0,58% no mês e, no ano, de 0,03%. Na mínima, o índice atingiu 56.502 pontos (-1,86%) e, na máxima, se manteve estável, nos 57.572 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 5,122 bilhões.

As incertezas com o cenário internacional vão continuar ditando o ritmo dos negócios por aqui e, a menos que tenha alguma sinalização de que as dúvidas não irão para o novo ano, a perspectiva para a Bolsa continua sendo mais negativa do que positiva, segundo o sócio-diretor da Título Corretora, Marcio Cardoso.

Por aqui, as ações da Petrobras registraram queda de 2,27% a ON e 1,83% a PN, refletindo dados sobre a produção de petróleo divulgados hoje. A petroleira informou que, no Brasil, a produção atingiu 1,940 milhão de barris por dia (bpd) em outubro. O resultado do mês passado ficou 5,3% acima da marca de setembro. Segundo operadores, apesar da expansão, o volume continua baixo. A produção total de petróleo e gás natural da Petrobras, considerando os campos no Brasil e no exterior, atingiu 2,581 milhões de barris de boe/d, expansão de 4,4% ante setembro.

Já a Vale perdeu um pouco menos,0,84% na ação ON e 0,50% na PNA. A CSN ON caiu 4,30% e figurou entre os destaques de queda do Ibovespa. Gerdau PN perdeu 1,96% e Gerdau Metalúrgica PN recuou 2,25%. Hoje o Goldman Sachs reduziu o preço-alvo para as ações da CSN, de R$ 12,7 para R$ 11,6, após atualizar suas projeções para a empresa já incorporando os resultados do terceiro trimestre de 2012.

O lado positivo teve como destaque as ações da Eletrobras, que apanharam bastante nos últimos dias, e também da Cesp. Os papéis PNB e ON da Eletrobras encerraram com ganhos de 4,16% e 3,02%, respectivamente. Já os da Cesp lideraram as altas, com avanço de 7,10%. Esta é uma semana importante para o setor, pois é a última para as empresas pensarem sobre suas estratégias e o que irão fazer com suas concessões dentro das novas regras da MP 579. Até agora, duas delas já tornaram pública a decisão de não renovar as concessões: Celesc e Transmissão Paulista - enquanto que Eletrobras avisou que seguirá com os ativos.

Nos EUA, o Congresso norte-americano retoma seus trabalhos nesta semana em Washington, após o feriado prolongado do dia de Ação de Graças, e os legisladores tentarão chegar a um acordo para evitar mais de US$ 600 bilhões em aumentos de impostos e redução de gastos automáticos em 1º de janeiro.

Às 17h20, o índice Dow Jones caia 0,55%, o S&P 500 perdia 0,47%. Já o Nasdaq operava estável.

Carregando...