Bovespa acompanha cautela externa e abre em baixa

A Bovespa volta a adotar um comportamento lateral nesta quarta-feira, com viés negativo, em meio à cautela renovada nos mercados internacionais diante das incertezas sobre a questão fiscal nos Estados Unidos. A carregada agenda econômica norte-americana do dia pode trazer volatilidade aos negócios locais, redobrando as atenções ao fluxo de capital externo nas ações brasileiras. Por volta das 10h, o Ibovespa caía 0,27%, aos 61.561,63 pontos, na mínima.

Operadores das mesas de renda variável identificaram nesta terça-feira (15), pela primeira vez no mês, uma presença mais forte dos investidores estrangeiros na ponta vendedora. Dados da BM&F Bovespa mostram ingressos sucessivos de recursos externos na Bolsa entre 10 de dezembro de 2012 e 11 de janeiro de 2013, ou durante 21 pregões consecutivos, totalizando aportes de mais de R$ 6 bilhões.

Para esses profissionais foi essa posição que provocou um descolamento da Bolsa em relação aos mercados em Nova York, perto do fim da sessão desta terça-feira. Resta saber se os "gringos" estão em vias de iniciar um movimento mais intenso de realização de lucros, o que poderia dificultar a permanência do Ibovespa na faixa dos 61 mil pontos, ou se apenas estão buscando uma acomodação do mercado doméstico no patamar atual.

Por enquanto, as preocupações recorrentes sobre a negociação do novo teto da dívida norte-americana abortam uma tendência mais positiva entre os mercados financeiros globais. Na avaliação do Banco Mundial, a falta de acordo em torno de questões orçamentárias nos EUA está limitando o crescimento econômico de todo o mundo e representa um risco maior do que a crise da zona do euro. Para o economista-chefe da instituição, Kaushik Basu, os EUA podem entrar em recessão se os cortes no orçamento do país ocorrerem como programado, em março.

No horário acima, em Nova York, o futuro do S&P 500 caía 0,16%. Com a questão do teto da dívida dos EUA no radar, os investidores também aguardam uma série de dados e eventos econômicos relevantes previstos para o dia. Na Europa, as perdas também prevalecem entre as principais bolsas europeias.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,0610-0,0002-0,01%
    USDBRL=X
    3,2370-0,0009-0,03%
    EURBRL=X
    0,9455+0,0006+0,06%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    31,65-1,37-4,15%
    VALE5.SA
    15,56-0,14-0,89%
    PETR4.SA
    5,03-0,25-4,73%
    USIM5.SA
    5,71-0,18-3,06%
    GOAU4.SA
    18,00-0,93-4,91%
    CCRO3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    1,39+0,77+124,19%
    IGBR3.SA
    0,65+0,09+16,07%
    SULT3.SA
    4,97+0,47+10,44%
    DOHL4.SA
    2,75+0,25+10,00%
    RPAD3.SA
    12,80+0,95+8,02%
    MNDL3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    2,00-0,88-30,56%
    PDGR3.SA
    1,85-0,48-20,60%
    MYPK11.SA
    0,43-0,10-18,87%
    FDES11.SA
    6,70-1,45-17,79%
    CRPG5.SA
    6,75-1,29-16,04%
    CRPG6.SA