Botín diz a Dilma que Santander ampliará atuação no País

O presidente mundial do Grupo Santander, Emilio Botín, prevê que a instituição deva aumentar a carteira de crédito no País entre 15% e 20%. "Este ano, o objetivo do grupo é crescer a carteira de crédito 15%, 20%, naturalmente em reais", disse o executivo a jornalistas, após audiência com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, na tarde desta terça-feira.

Botín reafirmou que o Brasil é o número 1 para o grupo e comunicou à presidente Dilma que o Santander pretende investir R$ 3 bilhões neste ano na abertura de novos pontos de atendimento. Ele também destacou que o Santander vai destinar entre R$ 4 bilhões e R$ 5 bilhões para financiamento de projetos de infraestrutura. "A presidente está muito interessada em portos, aeroportos, rodovias, e o banco Santander vai participar com projetos de médio e longo prazos." Segundo Botín, a redução de juros é algo "bom para o País".

Carregando...