Mercado fechado

Boom de novos assinantes que Netflix vivenciou na pandemia perde força

ARTHUR CAGLIARI
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 21.08.2019 - Celular com aplicativo da Netflix.  (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 21.08.2019 - Celular com aplicativo da Netflix. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O boom de assinantes que a Netflix viveu durante o ápice do distanciamento social devido à pandemia mostrou ter perdido força, conforme indicam os dados divulgados pela empresa nesta terça-feira (20).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Enquanto no primeiro e no segundo trimestre a marca conquistou 15,7 milhões e 10 milhões de usuários, respectivamente, nos meses de julho a setembro o número de contas pagas fechou em 2,2 milhões. A estimativa de analistas era que o total de novos assinates fechasse em 3,4 milhões, de acordo com dados da Refinitiv.

Leia também:

O número da plataforma no período é também inferior ao mesmo período de 2019, quando 6,8 milhões de usuários aderiram à plataforma de streaming.

Apesar da perda de ritmo de novos assinantes, a receita da companhia, na relação com o mesmo trimestre de 2019, teve uma alta de 22,7%, chegando a US$ 6,44 bilhões (R$ 36 bilhões). Já o lucro líquido da marca fechou em US$ 790 milhões (R$ 4,42 bilhões), numa alta de 18,7% ante os meses de julho e setembro do ano passado.

A projeção da Netflix é que, no último trimestre de 2020, o total de novas adesões volte a acelerar para 6 milhões no período.

As ações da gigante de streaming, que subiram 62,5% neste ano, fecharam em queda no pregão desta terça-feira, cotadas a US$ 525,43 (R$ 2.947).

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube