Mercado fechado

Bombardier tem prejuízo de US$ 1,71 bilhão no 4° tri

Rita Azevedo

A companhia também firmou um acordo com a Airbus e com o governo de Quebec para a venda de sua participação no projeto do A220 A fabricante canadense de aeronaves e de transportes ferroviários Bombardier anunciou nesta quinta-feira que teve prejuízo de US$ 1,72 bilhão no quarto trimestre de 2019, revertendo o lucro de US$ 55 milhões apurado no mesmo período de 2018.

Jato da Bombardier

Bombardier

A receita da companhia recuou 2%, para US$ 4,21 bilhões, puxada pelo segmento de transportes, cujo faturamento caiu 17%, para US$ 1,79 bilhão. Na divisão de aviação foi registrado crescimento de 13% na receita, para US$ 2,41 bilhões.

Hoje, a companhia firmou um acordo com a Airbus e com o governo de Quebec para a venda de sua participação no projeto do avião comercial A220.

A expectativa é que a venda melhore o caixa da Bombardier, com um ganho de cerca de US$ 600 milhões em receita. Desse montante, US$ 531 milhões foram pagos pela Airbus hoje e o restante será pago entre 2020 e 2021.

Além do ganho de receita, a empresa também deixará de gastar cerca de US$ 700 milhões em investimentos previstos para o programa.