Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,63
    -0,13 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.808,10
    +11,80 (+0,66%)
     
  • BTC-USD

    62.631,56
    +1.561,07 (+2,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.502,82
    +1.260,14 (+519,26%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.539,75
    +198,75 (+1,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4513
    -0,1295 (-1,97%)
     

Bomba de fabricação caseira foi usada em ataque ao Consulado-Geral da China no Rio, diz polícia

·2 minuto de leitura
homem lança bomba.jpg

RIO — O homem que atacou o Consulado-Geral da China, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, usou um explosivo de fabricação caseira na ação, ocorrida na noite do último dia 16. A confirmação foi feita pela Polícia Civil, nesta segunda-feira, baseada em um laudo produzido por peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICE) e em informações prestadas por agentes do Esquadrão Antibomba.

O caso é investigado pela 10ªDP (Botafogo) que tenta identificar o responsável pelo ataque.

Câmeras de segurança do consulado registraram o ataque. Inicialmente, o homem caminha e para na calçada em frente ao local, na Rua Muniz Barreto. Em seguida, ele prepara o explosivo, lança-o contra o consulado e corre. O suspeito aparece nas imagens vestindo casaco, boné e máscara pretos. A explosão danificou apenas o portão do espaço e nao deixou vítimas.

O Consulado-Geral da China pediu uma investigação minuciosa sobre o ataque. Em um comunicado, publicado neste sábado, o órgão ainda pede que sejam tomadas medidas "para evitar que incidentes similares voltem a ocorrer" e punição do responsável.A nota do consulado caracterizou o ataque como "um grave ato de violência".

Abaixo, a íntegra do documento.

"Mantendo estreita comunicação com as autoridades brasileiras, esta missão consular pede a investigação minuciosa sobre o ataque, a punição do culpado nos termos da lei e medidas cabíveis para evitar que incidentes similares voltem a ocorrer", diz trecho da nota, que segue:

"O desenvolvimento sem sobressalto das relações sino-brasileiras corresponde aos interesses essenciais dos dois países. Não terá sucesso qualquer conspiração de pouquíssimas pessoas em destruir a amizade China-Brasil. Esperamos e temos a convicção de que o governo brasileiro tomará medidas concretas para proteger esta missão consular e seu pessoal, como prevê a Convenção de Viena sobre Relações Consulares, garantindo a segurança e a integridade das instalações e de seu pessoal."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos