Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,25
    +0,34 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.866,40
    -13,20 (-0,70%)
     
  • BTC-USD

    39.181,35
    +3.445,74 (+9,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    980,39
    +38,58 (+4,10%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.050,98
    +102,25 (+0,35%)
     
  • NASDAQ

    14.022,50
    +28,25 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1891
    -0,0035 (-0,06%)
     

Bolsonaro volta a criticar CPI da Covid: 'Só se fala em cloroquina'

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, que segue no Senado, e defendeu o uso de remédios sem eficácia comprovada para tratar da doença. As declarações foram feitas a apoiadores do presidente na manhã deste sábado.

Bolsonaro disse que a hidroxicloroquina, um medicamento sem eficácia comprovada no tratamento da Covid-19, é a alternativa do momento. Sobre a CPI, ele reclamou das críticas contra o uso de outro remédio: a cloroquina. E sugeriu que esses medicamentos, que são baratos, não são usados por pressão da indústria farmacêutica, que quer dinheiro.

— A CPI, só se fala em cloroquina. Mas o cara que é contra não dá alternativa. Tenho certeza que alguém tomou hidroxicloroquina aqui. Alguém tomou hidroxicloroquina aqui? — perguntou Bolsonaro, que não usava máscara e promovia uma aglomeração entre seus apoiadores.

— Eu — responderam alguns apoiadores.

Ele também voltou a dizer que será o último a tomar a vacina contra a Covid-19. E, como já havia feito outras vezes, deu a entender que nem todas as mais de 400 mil mortes no Brasil foram em decorrência da doença:

— Tem que enfrentar o vírus. Lamento as mortes. Dificilmente alguém não tem um parente que morreu de covid, ou de suspeita de covid. Tudo é suspeita de covid.

Bolsonaro repetiu uma série de declarações que costuma dar, como a defesa do voto impresso, e também voltou a fazer críticas à imprensa e a governadores e prefeitos que adotaram medidas restritivas para frear o avanço do vírus.