Mercado abrirá em 9 h 35 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,00
    -0,13 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.778,90
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    56.971,08
    -2.722,18 (-4,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.295,73
    -95,98 (-6,90%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    29.211,70
    +241,99 (+0,84%)
     
  • NIKKEI

    29.748,10
    +64,73 (+0,22%)
     
  • NASDAQ

    14.047,00
    +17,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6709
    -0,0152 (-0,23%)
     

Bolsonaro volta a defender spray nasal para tratar covid-19: “Se falar que sou contra, pessoal vai atrás”

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro reacts during a graduation ceremony for The Order of Rio Branco at the Itamaraty Palace in Brasilia, Brazil October 22, 2020. REUTERS/Adriano Machado
Presidente Jair Bolsonaro quer que EXO-CD24 seja testado no Brasil na fase 3 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conversou com apoiadores sobre o EXO-CD24, spray nasal para tratar a covid-19 que está em estudo em Israel. Segundo Bolsonaro, no sábado uma delegação brasileira irá para o país e visitará o laboratório onde a droga está sendo desenvolvida.

O medicamento só passou pela primeira fase de testes, com 30 pacientes. Entre eles, 29 tiveram resultados positivos e deixaram o hospital após cinco dias. Bolsonaro quer que o Brasil faça parte da fase 3 de testes.

“As primeiras informações são as melhores possíveis, vamos ver se a gente consegue um acordo e começar a aplicar na terceira fase no Brasil. E é para quem está em estado grave, então, dificilmente alguém vai se opor ao tratamento”, declarou.

Leia também

Bolsonaro ainda atacou a imprensa ao falar sobre o remédio. “O que acontece é: se eu falar que sou contra, o pessoal vai atrás, a imprensa vai atrás. Mas, se você se alinha à imprensa, você não consegue viver”, disse o presidente. Segundo Bolsonaro, ele deixou de ler jornais impressos e de assistir programas noticiosos.

Gabi Barbash, israelense especialista em saúde pública, ainda acredita que é cedo para tirar conclusões sobre o medicamento.

A Grécia também se ofereceu para participar dos testes. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, trabalha para acelerar o processo de desenvolvimento do EXO-CD24. Na própria imprensa israelense, o assunto é pouco mencionado.

Israel tem se destacado em relação à pandemia não pelo tratamento de pacientes doentes, mas pela ampla vacinação no país. Segundo dados do jornal Haaretz, até a última quarta-feira, 3, 53,2% dos israelenses tinham se vacinado com a primeira dose do imunizante contra o coronavírus, enquanto 39% já receberam as duas doses. O país usa a vacina da Pfizer e vê o número de casos começar a cair: pela primeira vez em dois meses, o número de pacientes em estado grave ficou abaixo de 700.