Mercado fechado

Bolsonaro volta a criticar manifestantes pró-democracia: “Marginais, terroristas, maconheiros”

Presidente Jair Bolsonaro esteve em Águas Lindas, Goiás, para inaugurar hospital de campanha (Foto: Sergio Lima/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a visita ao hospital de campanha de Águas Lindas, em Goiás, para criticar as manifestações pró-democracia. Os atos aconteceram na última semana e devem se repetir no próximo domingo.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Estamos assistindo agora grupos de marginais terroristas querendo se movimentar para quebrar o Brasil. Esses marginais fizeram uma ação em São Paulo. Esses terroristas voltaram logo depois para alguma ação em Curitiba”, afirmou Jair Bolsonaro.

Em São Paulo, a pauta dos protestos era a democracia, além do combate ao racismo. O ato começou pacífico, mas, depois de aparição de pessoas com bandeiras neonazistas, houve confronto entre polícia e manifestantes. Já em Curitiba, o antirracismo era a grande reivindicação e também houve enfrentamento com policiais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Bolsonaro ainda disse que Ronaldo Caiado, governador de Goiás, trataria com “dureza das leis” os manifestantes. “Geralmente são marginais, terroristas, maconheiros desocupados que não sabem o que é economia, não sabem o que é trabalhar para ganhar o pão de cada dia”, disse o presidente.

Leia também

Para o fim de semana, estão previstas novas manifestações, ainda maiores do que as primeiras.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.