Mercado fechará em 2 horas 1 minuto

Bolsonaro só quer votos com medidas econômicas para 60% dos brasileiros

Só 22% das pessoas dizem que o auxílio de R$ 600 aumenta as chances de voto em Bolsonaro (Getty Image)
Só 22% das pessoas dizem que o auxílio de R$ 600 aumenta as chances de voto em Bolsonaro (Getty Image)
  • Pesquisa aponta que 62% dos eleitores acham as ações de Bolsonaro são estratégia eleitorais

  • 40% das pessoas dizem que o Auxílio Brasil de R$ 600 não interfere no voto

  • Parte da população acredita que Lula também manterá o pagamento de benefício

Auxílio Brasil. Benefício para caminhoneiros. Ajuda para pagar o gás. Redução nos impostos da gasolina. Essas são as algumas medidas adotadas pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) durante o ano eleitoral.

Talvez seja por isso que 62% dos eleitores brasileiros acreditam que as medidas econômicas do governo federal são realizadas para ajudar a reeleição do atual presidente, ao invés de auxiliar as pessoas, de acordo com a pesquisa eleitoral Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (7).

Mesmo com a implementação dessas medidas, 40% dos eleitores dizem que o Auxílio Brasil de R$ 600 não tem impacto nas chances de votar em Bolsonaro.

Para 35% das pessoas ouvidas, a decisão de aumentar o benefício apenas até o final do ano diminui as chances de fazer com que o eleitorado simpatize com o candidato.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

No levantamento, apenas 22% dos entrevistados afirmaram que o Auxílio Brasil de R$ 600 amplifica as chances de voto em Bolsonaro.

Uma parcela expressiva da população não está apreensiva com a possibilidade do principal rival de Jair ganhar. A pesquisa apurou ainda que 39% dos eleitores acreditam que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode garantir o benefício neste valor, enquanto 14% acham que tanto Lula quanto Bolsonaro têm essa capacidade.

Apesar de 58% dos eleitores acreditarem que o atual presidente é o responsável pelo benefício, apenas 34% acham que ele é o candidato ideal para manter os pagamentos de R$ 600 no ano em 2023.