Mercado fechará em 54 mins
  • BOVESPA

    122.070,08
    +1.721,28 (+1,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.202,22
    +309,94 (+0,68%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,05
    -0,31 (-0,59%)
     
  • OURO

    1.837,00
    +7,10 (+0,39%)
     
  • BTC-USD

    35.667,29
    -391,60 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    695,08
    -40,06 (-5,45%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.810,00
    +7,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3623
    -0,0303 (-0,47%)
     

Bolsonaro se cala quando indagado por apoiador se demitirá presidente do BB

·1 minuto de leitura
Sede do Banco do Brasil em São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro se manteve em silêncio diante de uma pergunta de um apoiador sobre se demitiria o presidente do Banco do Brasil, André Brandão, ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira.

"Presidente, é verdade que o presidente do Banco do Brasil vai ser demitido?", indagou um dos apoiadores que aguardava Bolsonaro na saída do palácio. O presidente ficou calado e não fez nenhum comentário.

Na véspera, a BandNews afirmou que Brandão havia sido demitido por decisão de Bolsonaro depois de anunciar o fechamento de agências do banco e um programa de demissão voluntária. Procurado, na quarta-feira após a notícia ser divulgada, o Palácio do Planalto não se manifestou.

Nesta manhã, o Banco do Brasil afirmou em fato relevante que não recebeu comunicação formal sobre a suposta demissão de Brandão.

(Por Eduardo Simões)