Mercado fechará em 5 h 34 min
  • BOVESPA

    121.800,12
    +1.094,21 (+0,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.300,06
    +470,75 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,01
    +1,19 (+1,86%)
     
  • OURO

    1.839,00
    +15,00 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    50.627,89
    +12,98 (+0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.410,15
    +51,59 (+3,80%)
     
  • S&P500

    4.160,16
    +47,66 (+1,16%)
     
  • DOW JONES

    34.327,77
    +306,32 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.032,45
    +69,12 (+0,99%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.280,25
    +180,00 (+1,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3936
    -0,0189 (-0,29%)
     

Bolsonaro sanciona lei que prorroga incentivos fiscais para montadoras

Matheus Schuch
·1 minuto de leitura

Segundo a Secretaria-Geral, texto será publicado entre até quinta no “Diário Oficial da União” O presidente Jair Bolsonaro decidiu sancionar integralmente a lei sobre a prorrogação de incentivos fiscais destinados ao desenvolvimento das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, envolvendo montadoras de veículos ou fabricante de autopeças. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o texto será publicado entre esta quarta e quinta-feira no “Diário Oficial da União”. Eduardo Moody O benefício para as empresas habilitadas ao regime se dá por meio de crédito presumido do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), como ressarcimento das contribuições para o Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). A medida é decorrente da conversão em lei da Medida Provisória 987/2020. O texto sancionado também contempla a possibilidade de prorrogação do aproveitamento dos créditos presumidos do IPI de 31 de dezembro de 2020 para 31 de dezembro de 2025, destinados a empresas instaladas nas mesmas regiões. A Secretaria-Geral informou ainda que, em respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, como medida de compensação para a essa prorrogação do aproveitamento dos créditos do IPI, o Imposto sobre Operações de Crédito e Câmbio e Seguro ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) incidirá sobre as operações de crédito praticadas com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), na forma da lei então sancionada.