Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    -0,56 (-0,52%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    21.348,08
    +33,74 (+0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,16 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,77 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    -7,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5321
    +0,0204 (+0,37%)
     

Bolsonaro sanciona IR menor para companhias aéreas no arrendamento de aviões

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira o projeto de lei que reduz a alíquota do imposto de renda sobre ganhos de companhias aéreas com arrendamento de aeronaves.

Segundo comunicado da Secretaria-Geral da Presidência da República, a redução da alíquota ocorrerá de forma escalonada, partindo de zero entre 1º de janeiro de 2022 a 31 de dezembro de 2023; subindo para 1% em 2024, 2% em 2025 e 3% em 2026.

"A medida é relevante porque ameniza o alto custo operacional das companhias aéreas, e pode contribuir com a retomada do setor de transporte aéreo brasileiro após a pandemia da Covid-19", diz trecho do comunicado.

(Por Lisandra Paraguassu, texto de Aluísio Alves)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos