Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.266,37
    -2.642,57 (-6,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Bolsonaro reafirma que militares estão prontos para defender liberdade

·1 min de leitura

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro usou seu discurso na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) neste sábado para mais uma vez alertar contra aqueles que desejam "roubar nossa liberdade", sem especificar a quem se referia, afirmando que os militares estão prontos para defendê-la.

"A vocês jovens aspirantes, agora integrando de fato o nosso Exército brasileiro, passa uma enorme responsabilidade, maior até do que defender a vida dos nossos cidadãos é defender a nossa democracia e a nossa liberdade", disse Bolsonaro, depois de pedir que "lembremos o que acontece em outros países vizinhos".

Embora não tenha citado, Bolsonaro repetidamente tece duras criticas à Venezuela e, em menor grau, à Argentina, países que têm governos de esquerda.

"Juramos dar a vida pela pátria, como eu fiz aqui num passado bastante distante, e este juramento está muito vivo. Não ousem roubar nossa liberdade, estamos prontos para defendê-la. Nós militares respeitamos a nossa Constituição", acrescentou.

Bolsonaro também procurou enfatizar as dificuldades da formação na Aman, dizendo que lá elas foram maiores do que as que enfrenta na Presidência da República.

"Eu até hoje guardo os ensinamentos que aqui aprendi", disse o presidente. "Momentos difíceis na frente da Presidência, eu vejo o que passei por aqui e me conforto dizendo que aqui foi mais difícil. Quem passa por aqui, quem tem essa formação, sabe das dificuldades."

(Por Alexandre Caverni)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos