Mercado abrirá em 3 h 56 min

Bolsonaro quer ‘drogômetro’ para motoristas; entenda como vai funcionar

Popularmente conhecido como “drogômetro”, o equipamento funciona de maneira semelhante ao bafômetro (Marcelo Bittencourt/Futura Press)

O governo federal está planejando utilizar um equipamento capaz de identificar motoristas que estejam sob o efeito de drogas. Em entrevista ao jornal O Globo, o chefe da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), Luiz Beggiora, confirmou a informação e explicou que a utilização do “drogômetro” é uma das prioridades da Senad.

‘Drogômetro’ é o nome popular dado ao salivômetro, equipamento que consegue identificar o uso de substâncias como maconha, cocaína, ecstasy e anfetamina. “Já temos bafômetros para álcool, mas para outras drogas não há equipamentos de detecção. Estamos fazendo estudos para viabilizar esse avanço” explica o chefe da Senad.

Código Brasileiro de Trânsito pode mudar

Beggiora informou ainda que o governo estuda alterar o Código Brasileiro de Trânsito para tornar mais ampla a fiscalização do uso de drogas por motoristas.

Os testes realizados com 164 motoristas, em parceria com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, apontou 20,1% de resultados positivos para pelo menos uma droga além do álcool. Os resultados mostraram que os dispositivos possuem confiabilidade  “dentro dos parâmetros recomendados internacionalmente” para a detecção de cocaína.

Por enquanto não há previsão para a implantação desse tipo de aparelho nas vias brasileiras