Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.985,90
    -46,35 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

Bolsonaro precisa enfrentar a pandemia, diz prefeito de Araraquara após novo ataque do presidente

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.02.2016 - O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT). (Foto: Joel Silva/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.02.2016 - O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT). (Foto: Joel Silva/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar o prefeito Edinho Silva (PT), de Araraquara (SP), por causa da condução do combate à pandemia na cidade paulista.

Em entrevista a uma rádio do Ceará divulgada nesta sexta (14), o presidente reafirmou que pessoas passaram fome na cidade por causa do lockdown imposto pela prefeitura em fevereiro de 2021 e levantou suspeita sobre a reeleição do petista.

"Se não fosse o presidente da Ceagesp socorrer com comboio de alimento, o pessoal teria morrido de fome. Lá, inclusive, o pessoal comeu cães e gatos. Esse prefeito foi reeleito, a gente não consegue entender isso aí. Será que as eleições foram limpas no tocante à apuração?", questionou Bolsonaro.

O petista disse à reportagem que Bolsonaro precisa aprender a enfrentar a pandemia em vez de atacar Araraquara e disse que as mentiras não apagam o que sua gestão fez durante a crise de saúde.

"A nossa aprovação veio das urnas com mais um mandato, isso também deve doer em Bolsonaro, que vê suas convicções serem rejeitadas cotidianamente pelo povo brasileiro", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos