Mercado fechará em 1 h 30 min

Bolsonaro perde seguidores nas redes sociais pela segunda vez desde 2017

Brazil's President Jair Bolsonaro takes off his face mask to speak during the Emergency Aid Extension ceremony at the Planalto Palace in Brasília, Brazil, on June 30, 2020. The Emergency Aid is a financial benefit granted by the Federal Government to workers and unemployed people affected by the Coronavirus (COVID-19) pandemic. (Photo by Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passa pela segunda perda de popularidade nas redes sociais, usadas por ele como termômetro para suas ações no governo federal.

Levantamento da agência Bites, publicado pelo portal UOL, aponta que 7.426 pessoas deixaram de seguir Bolsonaro no Twitter, Facebook e Instagram, entre 30 de junho e 4 de julho.

Leia também

O presidente ainda acumula 37 milhões de fãs nas redes sociais, porém não perdia apoio virtual desde 2017. A primeira onda de “unfollows” aconteceu em abril, quando o ex-juiz Sergio Moro deixou o Ministério da Justiça em Segurança Pública.

A saída de Moro do governo, acusando Bolsonaro de tentar interferir na chefia da PF (Polícia Federal) no Rio de Janeiro, provocou nas redes sociais do presidente uma perda 52 mil seguidores no Instagram e 12 mil no Facebook.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A mais recente queda de popularidade ocorreu a partir do pedido de demissão do economista Carlos Alberto Decotelli do Ministério da Educação, antes mesmo de sua posse, cinco dias após ter sido convidado pelo presidente.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.