Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.740,28
    -2.307,83 (-4,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Bolsonaro pediu para que Bebianno processasse Carlos Bolsonaro, revela vídeo

·1 minuto de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro gestures during the Launch of the
Presidente Jair Bolsonato teria pedido que Bebianno processasse Carlos Bolsonaro após o filho 02 ofender pessoas nas fedes sociais (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)

Em gravações feitas antes da morte de Gustavo Bebianno, o ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) revelou que o presidente da República pediu para que o filho Carlos, o 02, fosse processado.

As filmagens foram feitas para um documentário que dirigido por Bruno Barreto e foram mostradas por André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, no podcast Flow. A ideia do projeto de Barreto era mostrar os bastidores da eleição de Bolsonaro.

No vídeo, Bebianno conta que o presidente queria alça-lo ao cargo de ministro da Justiça, mas avaliava que era preciso ter um “pavio mais longo”. Além disso, Bolsonaro teria pedido para que Bebianno para que processasse o filho, Carlos Bolsonaro.

Na ocasião, o 02 havia usado as redes sociais para xingar diversas pessoas. “Nesse dia o Jair virou pra mim e disse assim: ‘Gustavo, processa ele, processa ele’. E eu disse pra ele: ‘capitão, seus filhos não’”, relata Bebianno na filmagem.

“E ele (Jair Bolsonaro) disse: ‘mas o moleque tem que aprender, tá na hora de ele aprender’. Talvez tivesse sido um acerto ter seguido a orientação dele e ter processado o Carlos”, diz o ex-ministro. “Ele (Carlos) não tem a mínima ideia do mal que ele faz às pessoas.”

Logo no início do governo Bolsonaro, Bebianno foi ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. Ele deixou o posto justamente por uma briga com Carlos Bolsonaro, quando o presidente estava internado no hospital.

Bebianno morreu em 14 de março de 2020 após ter um infarto.